Créditos

Responsável pela Sustentabilidade | Mônica Alcântara

Responsável pela publicação | Guilherme Bourroul

Consultoria GRI e coordenação editorial | usina82

Projeto gráfico e desenvolvimento web | GIZ Propaganda

Fotografia | Eduardo Moody e acervo Odebrecht Agroindustrial

Mensagem do líder de negócio

Apresentação Desempenho dos Negócios

G4-1

Em dez anos de existência, a Odebrecht Agroindustrial superou diferentes desafios e tornou-se referência nas novas fronteiras agrícolas do Brasil. Desde nossa fundação, investimos em regiões nas quais a cultura da cana-de-açúcar não estava presente e promovemos um impacto ambiental muito positivo ao recuperar áreas degradadas e preservar a biodiversidade. Modificamos efetivamente o perfil das comunidades no entorno de onde atuamos e atingimos um nível de excelência tanto operacional quanto em SSMA na indústria e no campo.

No último ano, demos mais um importante passo para assegurar o crescimento sustentável do nosso Negócio. Concluímos o processo de restruturação de capital da Empresa, em uma indicação clara da confiança do Acionista e do mercado na Odebrecht Agroindustrial e no papel primordial do etanol como fonte renovável para a matriz energética brasileira. A operação financeira nos dá o fôlego necessário para continuar os investimentos, ampliando as oportunidades de crescimento para nossos 11 mil Integrantes, suas famílias e comunidades.

Na safra 2016/2017, processamos 28,3 milhões de toneladas de cana, um resultado expressivo e positivo, porém ainda aquém da nossa capacidade instalada, de 36,8 milhões. Para atingir esse objetivo, nosso maior desafio é continuar a expansão dos canaviais, com foco constante em redução de custos e ganhos de produtividade.

É importante destacar nossos recordes de produção no período, que demonstram a evolução das operações agroindustriais. Entregamos as maiores quantidades de etanol anidro (653 milhões de litros) e energia elétrica (2,2 mil GWh) de nossa história e a quantidade de açúcar fabricado (559 mil toneladas) cresceu 23% na comparação com o ano-safra anterior.

A Empresa aderiu, durante a safra, ao Pacto Global, iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) para engajar organizações empresariais em torno de dez princípios que promovem o respeito aos direitos humanos, condições dignas de trabalho, preservação ambiental e combate à corrupção. Com essa iniciativa, poderemos dar ainda mais amplitude aos benefícios socioambientais do nosso Negócio, em especial à geração de renda e à melhoria da qualidade de vida das comunidades em que estamos presentes. Outro destaque da safra foi a realização do Projeto Acreditar na Diversidade, reconhecido na ONU por promover a inclusão profissional de pessoas com deficiência física.

O setor sucroenergético, cada vez mais, consolida-se como estratégico para que o Brasil possa crescer de forma sustentável, apoiado em uma matriz energética limpa e renovável, em linha com os compromissos assumidos na Conferência do Clima de Paris (COP21).

Na safra iniciada em abril de 2017, continuaremos focados no aumento de nossa competitividade, além de garantir a segurança, o bem-estar e o desenvolvimento pessoal e profissional dos nossos Integrantes.

Uma boa leitura a todos.
Luiz de Mendonça
Líder de Negócio