Créditos

Responsável pela Sustentabilidade | Mônica Alcântara

Responsável pela publicação | Guilherme Bourroul

Consultoria GRI e coordenação editorial | usina82

Projeto gráfico e desenvolvimento web | GIZ Propaganda

Fotografia | Eduardo Moody e acervo Odebrecht Agroindustrial

Desenvolvimento Local

Compromisso com os Integrantes Impacto Ambiental

G4-DMA

A contribuição para o crescimento econômico e o desenvolvimento socioambiental das regiões e municípios em que estão nossos Polos Produtivos é um dos principais impactos positivos gerados por nosso modelo de negócio. Com a produção de cana-de-açúcar em novas fronteiras agrícolas e os investimentos sociais que realizamos, criamos e distribuímos valor para as comunidades locais por meio da geração de renda e das ações direcionadas para a qualificação profissional das pessoas.

O município de Costa Rica (MS), onde fica uma das Unidades do Polo Taquari, exemplifica essa relação. Com cerca de 19,5 mil habitantes, a cidade conta com aproximadamente mil moradores locais empregados na Unidade Costa Rica. O PIB per capta saltou de R$ 25 mil em 2010, quando iniciamos a operação, para R$ 60 mil em 2014, além do aumento nas arrecadações de ICMS, ISS e IPTU a partir da entrada em funcionamento das instalações. G4-EC7

O mesmo tipo de evolução é verificado nas outras localidades em que estamos presentes. O IFDM, estudo elaborado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) para acompanhar o desenvolvimento humano, econômico e social dos municípios brasileiros, evidencia a melhora das condições socioeconômicas das populações locais ao longo dos anos – Costa Rica ocupa a primeira posição no ranking dos municípios do Mato Grosso do Sul. Resultados similares também são expressos pelo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), análise feita pelo Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). G4-EC7
Evidentemente, as melhorias verificadas pelas pesquisas se devem à combinação de políticas públicas bem executadas e a outras iniciativas da sociedade civil organizada. No entanto, o estudo de avaliação da reputação da Empresa realizado na safra 2016/2017 mostrou que, entre os públicos externos (governos municipais, líderes comunitários, ONGs e outros), somos reconhecidos nessas regiões pela geração de oportunidades e por apoiar as comunidades locais em seu desenvolvimento.



Leia Mais