Créditos

Responsável pela Sustentabilidade | Mônica Alcântara

Responsável pela publicação | Guilherme Bourroul

Consultoria GRI e coordenação editorial | usina82

Projeto gráfico e desenvolvimento web | GIZ Propaganda

Fotografia | Eduardo Moody e acervo Odebrecht Agroindustrial

Desempenho dos negócios

Mensagem do Líder de Negócio Ética, Transparência e Integridade

G4-DMA

O aumento da produtividade e a confiança do Acionista na capacidade da Empresa de gerar valor no longo prazo marcaram positivamente o desempenho da Odebrecht Agroindustrial na safra 2016/2017. Com 28,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar moídas, total 3,3% menor em relação à safra anterior, alcançamos aumentos significativos na produtividade de litros de etanol produzidos e de energia elétrica exportada por volume processado. Também obtivemos reduções de custos expressivas na colheita e na manutenção dos veículos da operação agrícola.

Além desses ganhos, concluímos a reestruturação da dívida da Empresa no último ano-safra, o que amplia o foco nos investimentos de longo prazo e aumento da competitividade. Com o aporte financeiro de R$ 4,6 bilhões do Acionista, o nível de alavancagem da Empresa caiu para 4,7 (redução de 54,6%). No fechamento da safra 2016/2017, nossa dívida líquida era de R$ 8,6 bilhões, com 97,8% para vencimento no longo prazo (a partir de 2021). G4-9

No primeiro semestre de 2016, a Empresa recebeu dos controladores R$ 4,6 bilhões em recursos financeiros. Desse montante, R$ 3,0 bilhões foram utilizados no último ano-safra para abatimento de dívidas de curto prazo e R$ 1,6 bilhão foi alocado no caixa da Odebrecht Agroindustrial, para manutenção dos investimentos nas operações agrícolas e industriais. Além disso, os ativos de geração de energia, antes segregados para a Odebrecht Energia Renovável, foram reintegrados e garantirão a geração de valor por meio dos contratos firmados para comercialização de energia elétrica.
O acordo de reestruturação foi negociado com credores nacionais e estrangeiros. Sua conclusão demonstra a confiança do Acionista na capacidade da Empresa de gerar valor no longo prazo, por meio do aumento contínuo da produtividade e eficiência operacional.

Na comparação com a safra anterior, nossa receita líquida teve crescimento de 20,4%, influenciado pelo maior volume de produtos comercializados e pelas condições favoráveis de preço no mercado. O Ebitda ajustado1, indicador que apresenta a geração de recursos com as atividades operacionais, aumentou 33,3% na mesma base de comparação. G4-9

1. Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, sem ativo biológico.
*Considera 12 meses de operação de cogeração de energia elétrica
Leia Mais